Cat-1

Cat-2

Shows

Imagem

Clipping

Vivemos numa era incrível, musicalmente. Apesar de quase todos os grandes ícones, daqueles cheios de personalidade a ponto de ser chamados de lendas já terem morrido, nunca se teve tanto material sobre eles disponível. Sempre saem biografias, boxes, material inédito de um e de outro e, claro, com o cinema não poderia ser diferente. Pouquíssimo tempo após a estreia de What Happened, Miss Simone?, pela Netflix, a HBO, provavelmente principal concorrente, conhecida e aclamada por suas criações, lança Bessie, cinebiografia da Imperatriz do Blues, morta em 1937, aos 43 anos.

Para o papel principal temos a grande atriz Queen Latifah, que é negra e gordinha, mas não se parece muito com a personagem, principalmente pelos olhos meio puxados... Mas, isto não é um documentário e, assim como Beyoncé interpretando Etta James em Cadillac Records, temos aqui uma atriz-cantora, e não dá para negar que possui de sobra a personalidade exigida ao seu posto. Bessie, como as demais lendas do blues/jazz, como Nina Simone, tinha personalidade fortíssima. Não era difícil perceber quem mandava no recinto. Não se deixava intimidar por ninguém, nem mesmo a Ku Klux Klan, que constantemente praticava atentados à sua equipe. Eram tempos extremamente difíceis para os negros nos EUA, principalmente por começaram a ganhar espaço, na música e em outras áreas.
Bessie não tolerava segregação e despejava toda a sua ira sobre qualquer um que soasse preconceituoso. Um agravante era sua bissexualidade, que foi bastante explorada neste filme e contribuiu para o fim do seu casamento com Jack Gee. Tudo isso e seus traumas de infância (causados especialmente por sua irmã Viola)  tomaram boa parte da trama. Também conhecemos sua relação com a veterana cantora Ma Rainey, a "mãe do blues", que lhe ensinou muito sobre como se portar ao palco, transformando-se numa espécie de mentora. Em determinado momento nos deparamos com um empolgado John Hammond, que até cita o aparecimento de uma novata chamada Billie Holiday. Enfim, uma ótima oportunidade de anotar nomes, como Ethel Waters e Gertrude Saunders, para se pesquisar depois.
Não é um filme extremamente empolgante e espantoso, como Ray, mas temos aqui uma ótima oportunidade de começar a conhecer a história do blues antes da fase elétrica de Chicago. Atravessamos aqui a crise de 1929 e vemos o contraste entre a luxuosa vida que Bessie levava e a regrada e conturbada, durante a Grande Depressão. Interessante como coisas simples, como um simples bater na porta eram suficientes para sacar uma arma antes de atendê-la. Infelizmente apenas o áudio em português estava disponível, e não gostei da masterização da versão brasileira. Alguns trechos cantados apareciam com o áudio original, muito mais baixo que a dublagem e isso incomodou bastante. Se possível, assista legendado.
Aproveite para acessar este link e conferir algumas comparações entre o filme e a vida real de Bessie Smith (em inglês).


* Este post foi publicado originalmente no site Troca o Disco, a qual sou colaborador. Confira mais posts e aproveite para conhecer o TDCast, podcast quinzenal dedicado à música.


CDS, MP3, MÚSICAS CIFRADAS, ZINE E TUDO MAIS NO SITE OFICIAL DA DISTINTIVO BLUE:
http://www.distintivoblue.com

ASSINE O CANAL DA DISTINTIVO BLUE NO YOUTUBE:

http://www.youtube.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO TWITTER:

http://www.twitter.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO INSTAGRAM:

http://www.instagram.com/distintivoblue

CURTA A FANPAGE DA DISTINTIVO BLUE NO FACEBOOK:

http://www.facebook.com/distintivoblueoficial

SIGA-NOS NO BANDSINTOWN E SAIBA DOS NOSSOS SHOWS COM ANTECEDÊNCIA:

http://www.bandsintown.com/DistintivoBlue

CONTRATE A DISTINTIVO BLUE:

contato@distintivoblue.com

---------------------------------------------------


OUÇA A DISTINTIVO BLUE:

NO SPOTIFY:

NA ITUNES STORE:

NA DEEZER:

NA RDIO:

NA GOOGLE PLAY:

NA ONERPM:

NA AMAZON:

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Publicado por I. Malforea

Siga-nos nas redes sociais e plataformas de streaming:

Nenhum comentário

Comente aqui embaixo:

CDS, MP3, MÚSICAS CIFRADAS, ZINE E TUDO MAIS NO SITE OFICIAL DA DISTINTIVO BLUE:
http://www.distintivoblue.com

ASSINE O CANAL DA DISTINTIVO BLUE NO YOUTUBE:
http://www.youtube.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO TWITTER:
http://www.twitter.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO INSTAGRAM:
http://www.instagram.com/distintivoblue

CURTA A FANPAGE DA DISTINTIVO BLUE NO FACEBOOK:
http://www.facebook.com/distintivoblueoficial

SIGA-NOS NO BANDSINTOWN E SAIBA DOS NOSSOS SHOWS COM ANTECEDÊNCIA:
http://www.bandsintown.com/DistintivoBlue

CONTRATE A DISTINTIVO BLUE:
contato@distintivoblue.com

----------

OUÇA A DISTINTIVO BLUE:

NO SPOTIFY:
https://open.spotify.com/artist/5WBBzGauVrhPvNQ201XyYx

NA ITUNES STORE:
https://itunes.apple.com/br/artist/distintivo-blue/id457511491

NA DEEZER:
http://www.deezer.com/artist/4653226

NA RDIO:
http://www.rdio.com/artist/Distintivo_Blue/

NA GOOGLE PLAY:
https://play.google.com/store/music/artist/Distintivo_Blue?id=Akbxkaxwhmjn4pnnjkuz4rdyfvq

NA ONERPM:
https://onerpm.com.br/distintivoblue

NA AMAZON:
http://www.amazon.com/s/ref=ntt_srch_drd_B00D6LVAHC?ie=UTF8&field-keywords=Distintivo%20Blue&index=digital-music&search-type=ss

Discografia

Vídeos

BLUEZinada!